Pirataria na cadeia de suprimentos de impressão atinge empresas e governo

Pirataria na cadeia de suprimentos de impressão atinge empresas e governo

Desde que passou a oferecer o HP Counterfeit Verification Service no Brasil, no ano passado, a HP constatou que 95% dos lotes analisados por suas equipes de investigação têm unidades de toners ou cartuchos de tintas falsificados. Esse é um serviço voltado para empresas e órgãos do governo que compram acima de 500 unidades desses produtos e que podem solicitar a verificação da autenticidade da mercadoria adquirida em leilões reversos. O mundo corporativo é uma parte importante de um processo de pirataria que atinge números gigantescos: dos US$ 23 milhões em produtos falsificados apreendidos pela companhia em todo o mundo nos últimos 12 meses, US$ 16,5 milhões foram no Brasil.

Globalmente, a pirataria na cadeia de suprimentos de impressão atinge aproximadamente US$ 3,5 bilhões por ano. Cerca de 5,7% de tonners e cartuchos de tinta consumidos em todo o mundo são falsos. O mundo corporativo passou a compor esses números com mais frequência nos últimos anos, atraindo a atenção dos criminosos. Muitas vezes, o produto falsificado é incluído no lote sem que os ganhadores das licitações das empresas e governo saibam da não autenticidade dos equipamentos, mas outras vezes são incluídos voluntariamente em meio a outros suprimentos originais para diminuição de custos. Quando flagrados, os revendedores do material são punidos muitas vezes com um afastamento dos leilões por dois anos, uma medida que nem sempre é considerada eficaz pelo mercado.

Por sua participação no mercado e base instalada de produtos para impressão, a HP está entre as empresas mais atingidas com a pirataria.E o desgaste não é pequeno pois envolve a perda de fidelidade de seus clientes, aumento na devolução de suprimentos além de problemas legais. Para os consumidores, também é um processo que pode ser muito frustrante. “Os consumidores acreditam de fato ter adquirido um produtos original e são enganados por uma embalagem que imita a HP”, comentou Marcio Furrier, gerente de desenvolvimento de negócios de suprimentos da empresa.

Segundo pesquisa realizada pela HP com consumidores na América Latina, os principais fatores que influenciam na compra de suprimentos de impressão é a qualidade, durabilidade e reputação da marca. O levantamento também aponta que há uma sensação entre os usuários de que a responsabilidade de combater a pirataria é um dever dos fabricantes e os selos de segurança são considerados eficazes.

A pirataria também tem outros reflexos importantes na economia. Pelo levantamento da HP, os produtos falsificados e pirateados chegam a 7% do comércio mundial. Isso também representa que cerca de 2,5 milhões de empregos deixam de ser gerados nos países pertencentes ao G20. Para a empresa, provoca um desgaste muito grande pois coloca em risco a fidelidade de seus clientes, há aumento na devolução de produtos, além de problemas legais. Por esse motivo, a empresa tem procurado colaborar com as autoridades policiais e governo para tentar coibir a prática, além de ampliar no mercado as ferramentas de detecção dos produtos falsos e educação dos clientes.

A engenharia pela qual se dá a pirataria e falsificação é um processo complexo. Muitas vezes, os cartuchos falsos são provenientes da China, o material impresso da Colômbia e embalagens feitas no Paraguai para posteriormente serem montados no mercado brasileiro. Não se trata de uma operação fácil de ser desmontada, segundo o delegado Carlos Eduardo Pellegrini. Ele defende que haja uma uniformização de processos para combater essa atividade no Mercosul a exemplo do que é feito em toda a Europa via instrumentos dados pela União Europeia.

A questão da pirataria se torna ainda mais séria quando se somam outros setores que enfrentam esse problema. De acordo com o FNCP (Fórum Nacional Contra a Pirataria) o resultado de 13 dos 30 setores da economia brasileira foi um prejuízo de R$ 24 bilhões em 2012 com esse tipo de crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha: *